Como montar orçamento odontológico: Atraia mais clientes!
Como montar orçamento odontológico

Aprenda como montar orçamento odontológico para fechar mais vendas!

Como montar orçamento odontológico

Uma das principais dificuldades dos dentistas, é como montar orçamento odontológico de forma clara e, principalmente, que converta em mais clientes.

Afinal, não é assim tão simples elencar todos os fatores que envolvem um tratamento dentário, colocando um preço justo e ainda conquistar aquele possível paciente.

Por isso, muitos profissionais da área nos procuram pedindo orientações para a montagem desse tipo de documento.

Então, a Uphold Contabilidade decidiu preparar esse guia exclusivo que irá ajudar os dentistas a criar um ótimo e coerente orçamento odontológico, que poderá, inclusive, contribuir para mais vendas.

A importância do orçamento odontológico

Para começar, é importante que você conheça e compreenda a importância do orçamento dentro de seu trabalho.

Muito além de apenas dizer o preço do seu serviço, o orçamento odontológico é a peça chave que irá demonstrar os benefícios da escolha do cliente, englobando o tratamento e o custo-benefício.

Então, podemos dizer que ele é o passo inicial na conquista do paciente, que irá se fidelizar, posteriormente, com o seu bom atendimento e a qualidade do seu trabalho.

Por que montar orçamento odontológico é importante?

Compreendida a importância desse documento, montar orçamento odontológico corretamente é uma de suas únicas oportunidades de demonstrar ao paciente os motivos de te escolher como dentista.

Nesse ponto, a clareza na descrição dos serviços, juntamente com a explicação sobre os valores, benefícios que terá com o tratamento e os diferenciais da sua clínica, serão pontos chave para converter a venda.

Dessa forma, criar o orçamento com exatidão, poderá te ajudar a conquistar esse paciente e, também, para mantê-lo satisfeito com a sua honestidade e gentileza.

Critérios para montar um bom orçamento odontológico

Existem alguns elementos chave que precisam estar inseridos no roteiro, quando você for montar orçamento odontológico.

São detalhes que compreendem desde fatores psicológicos, como o interesse do futuro paciente, até mesmo itens mais concretos, como o preço que será cobrado.

Entretanto, para criar um documento que seja coerente e, ao mesmo tempo, sutil, que não mostre apenas a parte prática e não se torne um plano de vendas, em si, vale a pena apostar em alguns macetes.

Entenda melhor o que estamos querendo dizer.

Entenda as dores do seu cliente

Escolhemos a palavra “dores”, nesse tópico, por um motivo específico. Afinal, você estará lidando com dois tipos de dores do seu cliente: a física e a de interesses.

A dor física é aquela que, você, como um bom profissional da odontologia, é perfeitamente capaz de eliminar com o seu trabalho.

Logo, ela precisa ser considerada para que você elabore um orçamento correto, visando solucionar essa situação com exatidão e rapidez, de modo que o seu paciente se livre do incômodo.

Já o segundo significado dessas “dores”, está mais relacionado com um termo de mercado, que fala sobre os problemas que esse indivíduo tem.

Por exemplo, uma dificuldade em realizar o pagamento dos seus honorários de uma única vez, traumas de infância, problemas em visitar o seu consultório dentro do horário comercial.

Quando você conhece as dores do seu cliente, passa a ter mais flexibilidade para atendê-lo. Assim, o serviço se torna personalizado e aumenta a chance de satisfação.

Faça perguntas coerentes

Outro tópico de extrema importância para montar orçamento odontológico com clareza, é fazer perguntas coerentes ao seu possível paciente.

Isso significa que os questionamentos devem envolver desde as suas dores, conforme explicamos anteriormente, até situações de saúde que possam influenciar no tratamento.

Quando você faz as perguntas certas, consegue compreender quais são as expectativas do seu cliente e, dessa forma, terá mais embasamento para atendê-lo.

Tente criar e se ater a um roteiro de perguntas que preencha as necessidades que você tem para criar o seu orçamento.

Se necessário, pode suavizar essas perguntas até conseguir encontrar um espaço para questionar sobre a sua dúvida.

Entretanto, evite perguntas que possam constranger o paciente ou confundi-lo. Nesses casos, reformule o questionamento para que fique muito claro o que está querendo saber.

Explique ao máximo qual o seu serviço

Uma ótima maneira de justificar os custos do seu trabalho e aumentar a confiança do paciente em suas capacitações, é explicar, com propriedade e clareza, o seu plano.

Quando você demonstra o que irá fazer, falando sobre etapas e expectativas, consegue deixá-lo mais seguro sobre o tratamento.

Consequentemente, ele se sentirá mais inclinado a confiar em seu plano de trabalho e isso também pode refletir no momento de realizar o pagamento sem maiores questionamentos.

Evite termos muito técnicos ou, caso seja necessário utilizá-los, procure explicar com mais simplicidade o que eles significam. Assim, seu paciente terá total entendimento de tudo que será feito.

Seja gentil durante a conversa

Você já deve ter recebido pacientes que possuem traumas ou não se sentem totalmente confortáveis diante de um dentista, certo?

Ou, em alguns casos, pessoas que não estavam preparadas para passar por um tratamento odontológico naquele momento.

Outras, que estavam com o orçamento apertado, causando um certo constrangimento na hora de pedir por valores ou prazos de pagamento.

Lembre-se de que cada cliente é único e, por isso, tem particularidades que vão muito além daquilo que você está vendo em sua frente.

Por isso, tratar todos com gentileza e tranquilidade, é uma das dicas que podemos te dar, caso queira converter mais vendas ao montar orçamento odontológico.

Quando as pessoas se sentem especiais, têm suas dúvidas esclarecidas e são tratadas com educação, tendem a se sentir mais seguras e confiantes.

Como montar orçamento odontológico estratégico

Você deve ter notado, ao longo da leitura desse guia, que nem sempre o valor é a peça chave para a aceitação e fechamento de um acordo entre você e o paciente.

Afinal, essa, como muitas outras habilidades profissionais, lida com pessoas e, quando esse é o cenário, muitos outros detalhes passam a ter tanta ou mais influência do que o preço do trabalho, em si.

Então, é essencial que você crie uma estratégia para apresentar o seu orçamento, demonstrando não apenas o custo que ela terá, mas o benefício que será alcançado.

Veja alguns pontos que você pode explorar, para criar um plano de apresentação bem interessante.

Escolha quem vai apresentar o orçamento

Não necessariamente precisa ser o próprio dentista quem irá apresentar o orçamento ao futuro paciente. Essa é uma escolha exclusivamente sua.

Caso você sinta a necessidade de estar em contato com o cliente e, por você mesmo, entender quais são as suas dúvidas para respondê-las com mais critério, fique à vontade.

Já se você acredita que a sua equipe é mais eloquente e tem mais facilidade para negociação, talvez com mais tempo para poder se dedicar a uma conversa tranquila e bater um papo com o paciente, não há demérito em terceirizar a apresentação.

Apenas tenha em mente que, independentemente de quem for demonstrar o orçamento, é essencial ter conhecimento sobre o tratamento para poder explicá-lo com clareza ao paciente.

Mostre todos os benefícios do tratamento

Como chamamos a atenção logo acima, nem sempre o preço é um fator determinante para o fechamento do contrato, mas ele é, sem dúvidas, um elemento importante.

Por isso, vale a pena se dedicar a demonstrar todas as vantagens que serão garantidas ao paciente ao realizar determinado tratamento.

Isso lhe dará uma visão mais clara sobre a relação custo-benefício e ele poderá compreender melhor como aquele serviço lhe trará benfeitorias.

Traga dores que ele pode sentir caso não feche o serviço com você

Outro ponto importante na hora de montar orçamento odontológico e apresentá-lo aos seus possíveis clientes, é mostrar os riscos que ele corre caso adie o tratamento.

Você, como profissional da área, sabe que alguns procedimentos precisam ser realizados com rapidez, para garantir a saúde e a segurança do paciente.

Então, vale a pena demonstrar esses detalhes a ele. Claro, com gentileza e sem incutir pânico.

Além disso, também é interessante que você mostre qual o seu diferencial em relação aos seus concorrentes, que poderão realizar o mesmo serviço com outros preços.

Aposte em demonstrar quais são as suas capacitações, como os seus pacientes estão satisfeitos com o seu trabalho e como a sua clínica é a melhor opção para ele.

Assim, você terá mais oportunidades de conseguir fechar esse orçamento.

Mostre preços e condições de pagamento de forma transparente

Quando for falar sobre preços, não se constranja. Saiba que, ao procura-lo, o cliente já sabe que haverá um custo relacionado ao seu serviço. Por isso, não é nenhuma novidade para ele ouvir o valor cobrado.

Fale, com clareza, quanto cobrará pela execução do trabalho e seja transparente a respeito de flexibilização na hora de montar orçamento odontológico.

Dividir em parcelas, aceitar o uso de cartão de crédito, cheque, desconto no pagamento à vista, tudo isso precisa estar planificado e de fácil entendimento.

Essa é a maneira mais segura de evitar dores de cabeça posteriores.

Nessa matéria do Portal G1, você conta com dicas de especialistas do SEBRAE para precificar o seu trabalho, caso essa seja uma dificuldade.

Monte regras para o fechamento da proposta por parte do cliente

Um orçamento precisa ter data de validade.

Senão, você corre o risco de receber um paciente com orçamento de anos atrás, onde os preços de materiais eram muito diferentes, exigindo aquele valor para a contratação.

E ele, infelizmente, estará embasado em um documento que você mesmo lhe deu.

Então, defina algumas regras no momento do fechamento da proposta e na hora de montar orçamento odontológico. São elas:

  • Prazo para a resposta da contratação;
  • Prazo definido para pagamento, com adição de juros no atraso;
  • Quais serviços estarão inclusos gratuitamente, como retorno de consulta;
  • O que é responsabilidade do paciente para garantir uma boa recuperação;
  • Quais são as suas responsabilidades no pós-atendimento.

Existe uma máxima que diz que “o combinado nunca é caro” e, nesse caso, ela se adequa perfeitamente.

Montar orçamento odontológico é sinônimo de vendas?

Essencialmente, montar orçamento odontológico da maneira correta e seguindo as dicas que demos, é o primeiro passo para conquistar uma venda.

Após essa definição, é fundamental que você se dedique ao paciente, escute-o, entenda-o, para conseguir a sua confiança e, assim, converter.

Então, invista na criação de um bom orçamento e coloque em prática as orientações que demos.

Ultimas Postagens