Como montar uma clínica odontológica? Veja - Uphold
montar-clinica-odontologica

Tudo o que você precisa saber para montar uma clínica odontológica!

Montar uma clínica odontológica está entre os principais objetivos dos profissionais que se formam na área. Entretanto, nem sempre é simples começar um empreendimento, principalmente se você não conhece tão bem o mundo dos negócios.

As dúvidas vão desde os equipamentos que não podem faltar, até sobre as exigências fiscais que são fundamentais para a validação do negócio e tudo isso pode assustar quem está começando.

Mas, empreender vale muito a pena e ser dono da própria empresa também! E pensando nisso, a Uphold Contabilidade preparou esse guia voltado para os profissionais da odontologia, para ajudar a começar a montar a sua própria clínica.

 Vamos lá?

Por que investir em um negócio como a clínica odontológica?

A área da saúde dificilmente é afetada por crises econômicas. Mesmo que o poder de compra da população diminua, ainda assim é necessário que elas continuem se cuidando.

Esse pensamento objetivo é a principal razão do porquê investir em um negócio voltado para a odontologia. Todas as pessoas são clientes em potencial, pois, em algum momento da vida, precisarão dos cuidados de um dentista.

Além disso, com o aumento das políticas públicas de saúde e, também, da busca por um estilo de vida mais saudável, o cuidado com a boca e os dentes tem se tornado uma prioridade. Pensando dessa forma, montar uma clínica odontológica é um investimento que trará retornos financeiros.

Outro motivo que justifica a criação de um negócio como esse, está na própria riqueza da profissão. 

Afinal, dentistas são profissionais essenciais para a manutenção da saúde e ainda mais no universo onde a beleza e a estética são fundamentais como instrumento de trabalho, ter o próprio negócio voltado para essa área é fundamental para aumentar as oportunidades de crescimento. 

Os primeiros passos de como montar uma clínica odontológica

Se você é apaixonado pela sua profissão e está determinado a empreender, é hora de colocar os planos em prática. Porém, sabemos que iniciar no empresariado pode ser um pouco complexo, principalmente se você não for muito adepto dessa área.

Então, vale a pena conhecer quais são os passos que você precisa seguir para poder montar uma clínica odontológica.

Essa é uma sugestão de roteiro que irá te ajudar a criar um planejamento mais robusto e crível. Assim, terá mais embasamento e se sentirá mais seguro no momento de abrir as portas.

Analise o mercado de trabalho

O primeiro passo para montar qualquer negócio, incluindo uma clínica odontológica, é analisar o mercado onde ele será instalado.

Isso significa mapear o seu possível público, para poder identificar se terá, ou não, uma clientela que subsidie a sua renda.

Outro ponto que precisa ser analisado, é a quantidade de profissionais dentistas que já estão em atuação nesse mercado.

Afinal, se você tiver muitos concorrentes, de modo que eles já suprem a necessidade da população local, as chances de ficar sem clientes é grande.

Mas, se ainda assim você quiser empreender neste local, mesmo tendo uma concorrência acirrada, vale a pena investir em uma especialização que ainda não exista nesse mercado ou que não tenha tantos concorrentes diretos.

Escolha um público para atender de imediato

Além de analisar o seu mercado e verificar se terá espaço para empreender com sucesso, é interessante que você verifique quais são as demandas desse mercado.

Por vezes, há uma grande oferta de profissionais que não são exatamente o que a população busca ou precisa.Ou, também, que já estejam defasados em relação às novidades da área.

Então, vale a pena identificar qual é a necessidade das pessoas e, dessa forma, torná-las seus clientes em potencial. Assim, você já inicia o seu negócio com mais chances de sucesso.

O Portal Pequenas Empresas, Grandes Negócios, inclusive, determina que definir o público alvo corretamente é uma das estratégias mais eficientes para a sua empresa crescer.

Monte um plano de negócios

Todo empreendimento deve ter um plano de negócios bem estruturado. Mas, se só o nome já te assusta, vale a pena compreender com mais exatidão o que ele significa.

  • Um plano de negócios é um documento que vai te ajudar a elencar os seguintes pontos:
  • O que é o seu empreendimento?
  • Quais as expectativas que você tem para o futuro com o seu negócio?
  • Qual é o seu possível público?
  • Quais são os pontos fortes e fracos da sua empresa?
  • Quais são os seus principais concorrentes?
  • Quais são os seus principais fornecedores?
  • Qual é a missão, visão e valores da sua clínica odontológica?

Quando você planifica todas essas perguntas, passa a ter um roteiro bem estruturado, moldando exatamente quais são os interesses que você, como empreendedor, tem para o seu negócio.

Além disso, as metas se tornam mais fáceis de serem visualizadas. Consequentemente, de serem alcançadas. Um bom plano de negócios é fundamental para te ajudar a prever e avaliar riscos. Dessa forma, também contribui para que você consiga evitá-los ou minimizar os seus impactos.

Basicamente, o plano de negócios tem 3 funções essenciais:

  • Facilitar o planejamento sob aspectos mercadológicos, financeiros e jurídicos;
  • Facilitar o diagnóstico se as metas propostas estão sendo cumpridas;
  • Facilitar a visualização a respeito de capital financeiro, se está obtendo lucro ou se é necessário captar mais investimentos.

Defina a sua persona

A persona é uma ferramenta de marketing essencial para a criação de um negócio.

Principalmente se você está empreendendo com bases sólidas, realizando pesquisas de mercado e avaliando a real possibilidade de montar uma clínica odontológica, precisa ter uma persona bem definida.

Ela, nada mais é do que uma projeção imaginária daquele que seria o seu cliente ideal e, dessa forma, um modelo do que a sua empresa precisa oferecer para conquistá-lo e fidelizá-lo.

Com essa estratégia, você consegue identificar as dores e os desejos do seu público, se adiantando sobre o que ele realmente quer. Em termos mercadológicos, uma empresa com persona definida também consegue criar campanhas de marketing e publicidade muito melhor orientadas.

Dessa forma, os investimentos em propaganda se tornam mais assertivos e trazem maior retorno.

Pense no local do negócio

Após desenvolver toda a parte de planejamento e estrutura “no papel”, é hora de pensar na parte física do seu negócio.

Isso quer dizer que você deve avaliar onde irá montar a sua clínica odontológica e, não se engane, a localização é um ponto de extrema importância.

Desde a facilidade do acesso, até mesmo se há espaço para estacionar, são detalhes que você deve considerar quando estiver escolhendo um endereço para o seu consultório.

Vale a pena conversar com profissionais de imobiliárias, que são especialistas nessa área e poderão te indicar os melhores pontos comerciais disponíveis.

Mas, apesar de todas essas particularidades, não desista caso o ponto que você tenha conquistado ainda não seja o mais atraente.

Aposte em um bom trabalho de divulgação, para que a população conheça a sua clínica e, assim, leve-os até o seu consultório. A partir disso, é sua função torna-los clientes fiéis com um bom atendimento.

Além disso, sempre há um lado bom! Por exemplo, regiões centrais tem mais circulação de pessoas, mas tem menos vagas de estacionamento.

Viu como sempre tem vantagens e desvantagens?

Posso ter um consultório como pessoa física?

Agora que você já conhece os principais detalhes para iniciar a sua empreitada como empreendedor do ramo da odontologia, é hora de saber mais sobre aspectos fiscais.

E, com certeza, essa é uma das maiores dúvidas de quem está se lançando como um novo profissional no mercado: é possível montar uma clínica odontológica sem criar um CNPJ?

Esse questionamento não é tão inválido assim, considerando que o dentista é, em suma, uma pessoa única.

Nesse caso, ele pode trabalhar como autônomo e emitir recibos de prestação de serviços aos seus clientes, com valores calculados seguindo as alíquotas do Imposto de Renda Pessoa Física.

Se você quer atuar como pessoa física em sua clínica, vale a pena contratar os serviços de um escritório de contabilidade, que irá te ajudar a organizar toda a parte financeira e fiscal do seu negócio.

Minha clínica odontológica pode ser MEI?

Desde 2018, onde as categorias inseridas no MEI foram reavaliadas, o profissional dentista não está mais relacionado entre as atividades que podem ser realizadas sob esse regime tributário.

Essa modificação se deu pois, na nova legislação, profissionais que dependem de regulamentação legal e formação não estão mais sob esse jugo.

Dessa forma, caso opte por trabalhar como pessoa jurídica, será necessário formalizar a sua empresa dentro de outro tipo de modelo, como a Microempresa.

Também, o regime tributário deverá seguir uma das 3 opções disponíveis, que são o Lucro Real, Lucro Presumido e o Simples Nacional.

De toda maneira, também indicamos que você procure os serviços de um escritório de contabilidade, que será capaz de te orientar na melhor solução e adequação de regime para o seu negócio.

Principais dúvidas de como montar uma clínica odontológica

Já falamos sobre os principais detalhes que precisam ser pensados antes de montar uma clínica odontológica e, também, sobre as particularidades envolvendo o Fisco.

Mas, essas não são as únicas dúvidas que surgem no momento de empreender no ramo da odontologia.

Ainda temos duas perguntas frequentes: quais equipamentos são essenciais e quanto custa para começar a trabalhar. Vamos a elas!

 Quais os equipamentos necessários antes de começar a montar uma clínica odontológica?

Para começar a sua clínica odontológica, alguns equipamentos são essenciais. Veja só:

  • Cadeira odontológica;
  • Micromotor;
  • Motor elétrico;
  • Equipamento de sucção;
  • Aparelho intraoral/extraoral;
  • Fotopolimerizador;
  • Aparelho de polimerização de resinas;
  • Compressor;
  • Foco cirúrgico;
  • Negatoscópio;
  • Instrumentos de profilaxia;
  • Software de gerenciamento odontológico;
  • Materiais descartáveis;
  • Pia para higienização de materiais;
  • Aparelho de radiografia;
  • Autoclave;
  • Ar-condicionado.

Esses são os equipamentos básicos que toda clínica de odontologia precisa ter para poder atuar com excelência.

Entretanto, caso você se especialize em algum ramo, pode ser necessário investir em materiais e maquinários específicos.

Além disso, também é necessário pensar nos equipamentos da recepção, que também precisam estar de acordo com as normas da Vigilância Sanitária. São eles:

  • Poltronas;
  • Bebedouro;
  • Itens para o banheiro;
  • Aparelho telefônico;
  • Linha de telefone;
  • Acesso à internet;
  • Iluminação;
  • Televisão.

Quanto custa montar uma clínica odontológica?

Após ver os materiais e equipamentos essenciais para montar uma clínica odontológica, já dá para imaginar que o investimento inicial não é dos menores.

Estima-se valores entre R$ 60 mil a R$ 150 mil, dependendo dos equipamentos que escolher, se são novos e da marca definida.

Além disso, esse montante está relacionado, exclusivamente, aos custos do material e equipamentos.

Também é preciso relacionar os gastos com:

  • Imóvel;
  • Funcionários;
  • Despesas como energia, telefone e internet;
  • Marketing e divulgação.

Esses custos podem ser maiores ou menores, dependendo do porte da clínica. Mas, com uma boa quantidade de clientes, o investimento pode obter um retorno rápido.

Principais cuidados ao montar uma clínica odontológica

Empreender não é uma tarefa tão difícil quanto parece, principalmente se você tiver orientação.

Além disso, é um sonho que não merece ser descartado ou adiado. Com a recuperação da economia, esse é o momento de investir em sua clínica odontológica.

Entretanto, esteja atento aos cuidados que são essenciais para garantir o funcionamento correto do seu negócio.

Entre eles, está a manutenção da limpeza do ambiente, com esterilização e utilização de materiais descartáveis.

Outro ponto essencial, é estar em regularidade com a Receita Federal e com os órgãos que fiscalizam a atuação da clínica odontológica, como a Vigilância Sanitária.

Por isso, busque prezar por uma boa reputação do seu negócio. Invista em propaganda e marketing, mas lembre-se de que a propaganda boca a boca é uma das melhores que existem.

Quando vale a pena montar uma clínica odontológica?

Como dissemos logo acima, esse é um ótimo momento para empreender.

A economia está se recuperando, os subsídios para os novos negócios estão se multiplicando e as taxas de juros estão um pouco melhores que o habitual.

Além disso, os temas relacionados com a saúde e com os cuidados com o corpo estão em alta, por isso a procura por profissionais dentistas tem sido cada vez maior.

Então, se você já tinha o sonho de começar o próprio negócio, vale a pena colocar seus planos em prática.

Inicie com as dicas que demos, avalie o seu mercado e veja como pode propor um trabalho diferenciado, que irá se destacar da concorrência e garantir uma clientela fiel.

Ultimas Postagens