Qual o momento ideal para um Arquiteto ou Engenheiro abrir o seu CNPJ e pagar menos impostos? - Uphold
uphold_qual_momento_ideal_de_abrir_uma_empresa_de_arquitetura_ou_engenharia

Qual o momento ideal para um Arquiteto ou Engenheiro abrir o seu CNPJ e pagar menos impostos?

Uma das maiores dúvidas que um Arquiteto ou Engenheiro tem quando está atuando como prestador de serviços é: – Em que momento devo abrir o meu CNPJ para que estar em dia com o fisco e não pagar tanto imposto?

Se você estiver atuado como autônomo, ou seja, utilizando seu CPF para emitir uma RPA (Recibo de Pagamento à Autônomo) poderá estar limitando o seu campo de atuação, e caso você tenha o cadastro do seu CPF como Autônomo para emitir Nota de Serviços, será necessário fazer o recolhimento de impostos como por exemplo ISS que que será retido e pode variar de 2% a 5%, dependendo do município no qual você esteja ou o serviço seja prestado. Além disso a depender do tomador de serviços haverá retenção de 11% de INSS na nota.

O que acontece, é que no mercado profissional empresas tomadoras de serviços estão exigindo a emissão de nota fiscal para dar clareza ao sistema tributário.

Mas e ai?

https://uphold.com.br/entre-em-contato/

Qual conta eu posso fazer de forma simples para saber se está na hora de abrir o CNPJ?

Para responder esta pergunta usarei como base de tributação, a tabela de imposto de renda de pessoa física, e a média de renda de um Arquiteto ou Engenheiro que em 2020, que ficou em média de R$ 6.497,00. E considerando esta média dentro da tabela do IR de Pessoa Física o imposto sobre essa renda ficaria na faixa de tributação de 27,5%.

Mas, vamos supor que sua média de faturamento seja na ainda na ordem de R$ 3.800 reais, você já estará na faixa de tributação de IR de 22,5% que já é uma elevada taxação. E neste neste caso, uma empresa no regime do Simples Nacional ou Lucro Presumido já seria uma redução na tributação significativa.

No Lucro Presumido a faixa de tributação de uma empresa de Arquitetura ou Engenharia fica na faixa de 16,33%, e no Simples Nacional a tributação seria de 15,50% de partida.

Mas tenho uma notícia excelente para você, sua tributação pode cair ainda mais, para 6%, considerando a seu salário (pró-labore) seja igual ou superior a 28% do seu faturamento. Sei que fica um pouco complexo de entender, mas vou facilitar o entendimento.

A empresa tendo salários de sócios ou colaboradores e o custo desta folha sendo igual ou superior a 28%, você é direcionado para 6% a tributação (lembrando que estamos tomando como base o faturamento acima, que não passe de R$ 15 mil/mês).

Caso a empresa não tenha nenhum tipo de salário de sócio (o que não recomendamos) ou de colaboradores mesmo, ou que o custo seja inferior a 28% do faturamento, a tributação inicial seria de 15,50%.

Então podemos dizer considerando a tabela de IR a partir de R$ 3.800 de média de faturamento mensal, já é vantajoso você ter o seu CNPJ.

Ultimas Postagens